GoPro foi feita após criador perder sua empresa de marketing

September 22, 2014
platao

Depois de ver a própria empresa de marketing digital fracassar no mercado americano, o jovem Nick Woodman resolveu tirar um período sabático. Então com 26 anos de idade, Nick passou alguns meses viajando pela Ásia em busca das melhores ondas para surfar. Até que ele teve uma ideia. E se houvesse uma câmera portátil, resistente e à prova d’água capaz de registrar os momentos mais incríveis de um ponto de vista único?

Era o começo da GoPro, uma empresa que surgiu em 2002 e hoje vale bilhões de dólares. “A ideia original era ajudar surfistas a fazer as próprias imagens durante as sessões de surfe”, lembra Nick, que é filho de um banqueiro famoso na Califórnia. “Ideias não acontecem quando você fica esperando em uma sala, mas sim quando você está fazendo algo de que gosta. Algo que te fascina! Foi o que aconteceu comigo”, disse Woodman.

Nick começou a empresa sozinho. Ele era responsável por áreas como pesquisa, desenvolvimento, transporte, engenharia de produto e até serviu de garoto-propaganda. Com fabricação terceirizada na China, a primeira versão da câmera custava US$ 19,90 e os produtos eram entregues pelo próprio criador em uma perua Kombi ano 1971.

A comercialização começou em 2004 com uma câmera analógica simples de filme 35mm que era vendida com uma alça que permitia ao usuário amarrá-la ao próprio punho. O case à prova d’água era um dos diferenciais. Em pouco tempo, a câmera foi além do o circuito das lojas de surfe.

“A possibilidade de fazer selfies foi o fundamental. A empresa decolou quando nós eliminamos a necessidade de ter outra pessoa fazendo fotos. Com a GoPro, as pessoas puderam fazer as imagens que quisessem de si mesmas em qualquer hora ou lugar”, afirmou o criador da câmera. Em junho deste ano, quando estreou na bolsa de valores Nasdaq, o valor de mercado da companhia foi avaliado em quase US$ 3 bilhões.

Fonte: www.terra.com.br/negocios-e-ti